sábado, 11 de março de 2017

Preciosa


Você acalenta meu coração,
Prevê, provê minhas necessidades.
Você sabe, como se aqui estivesse.
Tivesse o dom da premonição.
Como um raio de luz caindo do teto,
Na percepção de um menino absorto,
Brincando com o reflexo no chão,
Nunca esperar é tarde, é fascinação.

E eu que a quero tanto, espero, mesmo
Que agora em pleno verão, o sol a pino,
Passe a apresentar eclipses totais.
E na confusão de noites de uma hora
Pra outra sentido-me só, embora,
As noites, durem pouco, demoram mais
Pra quem, além de você, não tem outra
E não em outras o que apraz.

Fábio Murilo, 11.03.2017

11 comentários:

  1. Poema muito belo, Fábio.
    Que a tua amada sempre seja única para ti,
    o amor é assim.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Preciosas são suas palavras,diante de uma espera e esperança!
    Linda poesia Fábio.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Uma verdadeira pérola poética. amei

    Beijinhos Bom Domingo

    ResponderExcluir
  4. Que inspiração...show esse teu poema, Fábio!
    Nunca esperar é tarde, é fascinação.
    Beijo, uma boa e inspiradíssima semana!

    ResponderExcluir
  5. Que isso, hein? Arrasou com as colegas rsrsrs
    Poema lindo, grande poeta!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Fábio,
    seu poema é lindo!
    Li e reli.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Lindo, Fábio!
    Tão bom quando uma só pessoa é capaz de preencher nossa alma deste modo.

    Beijos!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
  8. Tão bonito seu poema.
    Nos apresentou a visão do que te inspira nessa vida com uma força admirável. Ler-te foi como ver uma luz brilhar com o mesmo esplendor que deve ter tido nos seis dias da criação.
    Nada como um homem que não tem medo de falar do amor, de um amor, sobre amar.

    Ah, belezas são para apreciarmos em silêncio.
    Como esse poema.

    Meu olá
    =)

    ResponderExcluir
  9. Sempre a mesma delicadeza latente!

    ResponderExcluir