segunda-feira, 24 de julho de 2017

Simples


Meu carinho lhe cerca de cuidados,
É um ninho, abrigo, um afago.
É uma compulsão, quando vê...

É um cego tateando no escuro,
Mãos que precedem o aspecto físico
E enxergam o inefável, invisível.

Como respirar, comer, beber...
Entender não faz nenhuma diferença,
É instintivo, age-se sem perceber.

Fábio Murilo, 23.07.2017

8 comentários:

  1. Vanessa24 de julho de 2017 10:01

    Mais um belíssimo poema digno de ser apreciado, demonstra a devoção que uma pessoa tem por outra, mas ao mesmo tempo leveza nos sentimentos.
    Tenha uma maravilhosa semana!

    ResponderExcluir
  2. Você deixou muito claro que amar é simples, nada enroscado!
    Gostei muito pela simplicidade das coisas. É o que é.
    Beijo, Fábio, uma boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Excelente! Amei
    A imagem é fantástica!

    beijinhos, Fábio

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Murilo.
    Assim é o amor.
    Poetizou sem falar sobre ele, contudo, está inserido em cada verso.
    Gostei muito.
    Tenha um dia de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  5. Terno, apaixonado e belo poema
    Bom fim de semana
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  6. Fábio,

    Belo poema e imagem que acompanha,
    o simples e transcendente (mágico...) amor!...
    Boa semana e grata pela visita, poeta!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. poema em completa cumplicidade
    gostei!
    obrigada pela visita
    boa semana.
    beijinhos

    :)

    ResponderExcluir